Notícias

01/07/2014 - Segurança do trabalho

Segurança do trabalho

Para quem trabalha no setor industrial, de construção civil ou em atividades que propiciem algum risco de acidente, o ideal é sempre utilizar equipamentos de segurança e outros dispositivos que garantam a integridade do operador e até mesmo da própria máquina que está sendo manuseada. É bom ter em mente que o mau uso de determinados tipos de ferramentas, que muitas vezes requer algum tipo de objeto de segurança, pode acabar danificando o aparelho e reduzindo bastante sua vida útil, o que, para as empresas, representa prejuízo na certa.

No ambiente doméstico, utilizamos alguns dos mais conhecidos equipamentos de segurança, como telas de proteção, alarmes, portões e cercas elétricas, luvas, kits de primeiros socorros e cintos de segurança, obrigatórios em todos os tipos de veículos. Na indústria e na construção civil, equipamentos como óculos de proteção, bóias, coletes, cintos salva-vidas, luvas de proteção e sinais de advertência são os mais requisitados por quem trabalha diariamente em locais que ofereçam maior risco de acidentes.

Como segurança é um assunto sério e que gera muitas oportunidades de negócios, muitas empresas estão se especializando em treinamento de pessoal e também investem em novas técnicas e produtos voltados à segurança patrimonial, empresarial e de veículos, com blindagens especiais que garantem maior segurança aos usuários dos automóveis.

Mas não são somente as residências, condomínios e estabelecimentos comerciais que investem em segurança. Grande parte das indústrias prioriza essa questão, até com a finalidade de livrar seu patrimônio e sua produção de possíveis ataques externos e acidentes internos.

O uso de EPI é essencial em trabalhos perigosos, como no caso da solda.

O uso de EPI é essencial em trabalhos perigosos, como no caso da solda.

No Brasil, existem mais de 15 normas de regulamentação de segurança que protegem os trabalhadores, ao mesmo em que exigem que as empresas estejam preparadas para exercer suas atividades, sem que estas afetem o ambiente interno, a saúde do trabalhador e o meio ambiente. Mas estas mesmas normas que protegem o trabalhador também faz com que eles tenham uma postura menos negligente em seu trabalho, especialmente quando isto representa perigo para os demais funcionários.

A área de Segurança do Trabalho também envolve Medicina do Trabalho, Ergonomia, Psicologia do Trabalho e Terapia Ocupacional. Todos esses campos da saúde estão integrados em prol do bem-estar do trabalhador, a fim de evitar pequenos acidentes e lesões, inclusive as doenças ocupacionais que afetam a parte psicológica dos funcionários, como depressão, ansiedade, distúrbios do sono, da alimentação e demais distúrbios psíquicos. 

Existem muitas empresas que primam tanto pela saúde e pela qualidade de vida do funcionário que oferecem serviços como ginástica laboral, com a finalidade de que seus colaboradores adotem a postura correta para a realização de cada tarefa e façam exercícios físicos, como o alongamento, antes de começar seu dia de trabalho. Isso dá mais ânimo e maior resistência ao trabalhador, que produz muito mais ao longo do dia.

 

A Medicina Ocupacional garante o bem-estar do trabalhador na indústria.

A Medicina Ocupacional garante o bem-estar do trabalhador na indústria.

A Higiene Ocupacional usa a ciência e a engenharia para evitar problemas de saúde causados pelo ambiente no qual as pessoas trabalham. Ela ajuda os empregadores e empregados a compreender os riscos e melhorar as condições e práticas de trabalho.

Perfis de higienistas ocupacionais 

Higiene ocupacional é a ciência de prevenir problemas de saúde a partir de atividades de trabalho. Seus praticantes vêm de origens variadas. Eles podem ser químicos, engenheiros, biólogos, físicos, médicos, enfermeiros e outros profissionais os quais optaram por aplicar as suas habilidades com a finalidade de proteger a saúde dos trabalhadores. 

Higiene no trabalho é multidisciplinar para que seus praticantes adquiram uma base ampla e sólida de conhecimentos em todas estas disciplinas e muito mais. Comum a todos os praticantes é um núcleo de conhecimento que só pode ser descrito como "higiene ocupacional" e uma abordagem estratégica para gerenciar os riscos de saúde no trabalho. 

 




Mais Notícias

  • Segurança do trabalho
    01/07/2014
    Segurança do trabalho
    Para quem trabalha no setor industrial, de construção civil ou em atividades que propiciem algum risco de acidente...
  • Sistema de transportador pneumático
    24/07/2014
    Sistema de transportador pneumático
    A indústria de hidráulica e pneumática está, atualmente...
  • Usina de triagem de material reciclável é inaugurada em São Paulo
    23/07/2014
    Usina de triagem de material reciclável é inaugurada em São Paulo
    Com inauguração da segunda usina, Prefeitura consegue processar um volume de material reciclável maior que a população da cidade separa
  • Automação garante eficácia ao setor de logística
    07/04/2014
    Automação garante eficácia ao setor de logística
    O código de barras facilita o controle de circulação de mercadorias em todas as etapas do processo, seja no recebimento nos depósitos ou em qualquer outra fase que seja necessária a captura de dados.